Aluguel de galpão – Como funciona? Quanto custa? Vale a pena?

Aluguel de galpão é uma modalidade de depósito que muitos empresários estão buscando, cada vez mais. Mas, como funciona esse tipo de locação? Quem pode realizar a locação de galpões logísticos? Vale a pena locar esse tipo de galpão ou é dinheiro jogado fora? Quanto custa o metro quadrado alugado desses espaços?

Nem sempre temos controle de nosso negócio. De um mês para o outro, a demanda pode aumentar drasticamente, fazendo com que, também, tomemos medidas drásticas. Uma dessas medidas é a compra de mais produtos, talvez duas ou três vezes mais do que estamos acostumados a comprar de nosso fornecedor.

Como resultado, temos um outro problema: falta de local adequado para colocar toda a mercadoria que será vendida posteriormente. Dessa forma, o dono do negócio tem duas opções bem claras para tomar: ou compra um espaço próprio, ou então alugar um galpão logístico do tamanho que lhe agrade.

Neste conteúdo, portanto, vamos explicar a você como funciona o aluguel de galpão e como ele pode te ajudar em seu cotidiano. Então, caso esteja pensando em alugar um espaço como um galpão logístico, acompanhe-nos até o final do conteúdo e saiba maiores detalhes sobre o assunto. Vamos lá!

Para que serve o galpão logístico?

Para que serve o galpão logístico, afinal? Entender um pouco mais sobre seu aluguel passa pelo entendimento da sua servidão para o dono de uma empresa. Como seu próprio nome já indica, é um galpão ligado diretamente a logística de uma empresa, ou seja, possui função única na facilitação cotidiana da logística para o dono de um negócio.

Em suma, o galpão logístico serve como forma de armazenamento de produtos diversos. Alguns galpões, inclusive, possuem refrigeração exclusiva, para quem precisa armazenar produtos que são perecíveis, como as empresas alimentícias fazem. Dessa forma, portanto, o galpão logístico, entre tantas funções, possui como principal a de ser um depósito.

Quanto custa um aluguel de galpão?

E quanto custa o aluguel de galpão? Se alugá-lo é bom e entender mais sobre o mesmo é necessário, falar sobre o preço, então, é importantíssimo. Em geral, os preços mudam bastante a depender da localização onde você está. Dessa forma, se você está procurando por um galpão no Sudeste, por exemplo, com certeza pagará mais caro do que na região Sul do país.

Em média, o metro quadrado de um galpão logístico gira em torno de R$18,80, mas pode chegar a custar R$23,00 em locais mais caros e R$15,00 em regiões mais baratas. Em média, com um galpão de 60m² você chega a gastar R$1.000,00 mensais, caindo pela metade o preço em galpões de 30m² ou menos.

Quais cidades tem aluguéis de galpões?

E quais cidades tem aluguéis de galpões? Não são todas, afinal, esse tipo de estrutura costuma marcar boa parte de um terreno. Em geral, grandes cidades possuem esses galpões mais afastados do centro urbano, até mesmo para facilitar a logística de embarque e desembarque de produtos que chegam através de caminhões.

Em cidades pequenas e mais localizadas no interior do estado onde você mora, provavelmente não encontrará um galpão logístico de qualidade. Mas, com certeza alguma cidade vizinha da sua, com um número maior de habitantes, um setor de indústria maior e um centro urbano também maior, possui um ou mais galpões logísticos.

Posso trabalhar dentro do meu galpão?

A grande maioria das locadoras não permite trabalho dentro dos galpões logísticos, apenas depósito de produtos e outros tipos de mercadorias. Em suma, isso acontece porque um galpão logístico pode ter diversas salas pequenas ou maiores alugadas para outros clientes, sendo que o contrato de cada um deles exige privacidade e segurança no local.

Dessa forma, é inviável aceitar que apenas um entre muitos clientes estabeleça um escritório local, principalmente aqueles com atendimento ao público. De toda forma, recomendamos que fale com a locadora do galpão, pois podem haver exceções nos casos de profissionais que não atendem o cliente de forma direta.

Assim, nada lhe impede de colocar uma mesa e um computador em seu galpão, seja para gerir seu depósito ou até mesmo para realizar vendas pela internet, como funciona com o dropshipping ou com várias pessoas que trabalham com vendas por plataforma, como os vendedores do Mercado Livre. Continue lendo conosco para saber se o aluguel de galpão vale a pena!

Vale a pena locar um galpão logístico?

Afinal, aluguel de galpão vale a pena? De forma direta e clara: vale muito a pena. É muito mais vantajoso do ponto de vista financeiro alugar uma sala em um galpão logístico do que comprar um imóvel. Em longo prazo, a sua escolha será sábia, visto que sua empresa pode crescer e você precisar de um galpão maior, podendo assim locar outro local. Esperamos ter ajudado com suas dúvidas. Até a próxima!

Quando é a prova do ENEM? Confira as datas!

Quando é a prova do ENEM? Em que mês a prova vai ser aplicada? As inscrições para o ENEM ainda estão abertas? Quem pode se inscrever para o ENEM e ganhar isenção no valor da inscrição? Onde consigo me inscrever com uma boa nota de corte no ENEM? Todas essas são perguntas muito comuns que várias pessoas fazem antes de uma prova.

A prova do ENEM é uma das mais importantes de todo o nosso país, mais importante até mesmo que os concursos de carreiras policiais ou bancárias. É esta prova que define se alguém conseguirá entrar na faculdade com bolsa 100%, 50% ou então através de um financiamento, além da chance de estudar em uma federal.

Recentemente a prova sofreu algumas alterações em relação as suas edições mais antigas. Por exemplo, enquanto há alguns anos a prova só era realizada em um dia, ou seja, 180 questões e uma redação, atualmente ela é dividida em dois domingos, sendo o primeiro com 90 questões e redação, enquanto o segundo domingo fica somente com mais 90 questões.

De toda forma, essas mudanças abruptas no modo de realização da prova acabou gerando uma quantidade de dúvidas ainda maior. Será que o sistema de localização da prova ainda continua sendo o mesmo? Será que as datas estipuladas para a realização da prova continuam sendo as mesmas?

No conteúdo de hoje, portanto, além de trazer respostas para várias outras dúvidas sobre a prova, vamos contar a você quando é a prova do ENEM, assim, pode seguir um cronograma de estudos que o deixará mais preparado quando esse dia chegar. Leia conosco até o final e saiba mais, vamos lá!

Quando é a prova do ENEM?

Antes mesmo de trazermos outras informações relevantes sobre o assunto, vamos direto responder a sua principal dúvida, que consiste em saber quando é a prova do ENEM. Como mencionado, a prova será realizada em dois domingos diferentes, dividindo assim a prova em duas edições com 90 questões cada, mais uma redação no primeiro domingo.

Quanto as datas, o primeiro domingo é no dia 13 de Novembro deste ano, enquanto o segundo é no dia 20 de Novembro também deste ano, ou seja, são exatos 7 dias de distância entre uma prova e outra. Esse período pode lhe favorecer para conseguir estudar ainda mais para as próximas questões das provas.

Vale ressaltar que até o final do ano essas datas ainda estão sujeitas a alteração. Como estamos vivendo em meio a uma crise sanitária de nível global, faz muito sentido que imprevistos aconteçam. A prova do ENEM de 2020, por exemplo, foi adiada diversas vezes até ser realmente realizada.

Na época, houveram até mesmo rumores de que não aconteceria, devido as grandes chances de contaminação dos participantes com a doença. Porém, o Inep, após diversos adiamentos, garantiu que a prova seria realizada. A princípio, a prova deste ano não será mudada de data, mas é sempre bom estar atento a qualquer tipo de mudança.

ProUni, SISU e FIES: o ENEM vale?

Posso usar a nota do ENEM no Sisu?

Sim, você pode usar o ENEM no SISU. Aliás, a nota do ENEM é a única usada para fins de processo seletivo por meio do SISU. SISU significa Sistema de Seleção Unificada, sendo o processo seletivo pelo qual você consegue ingressar em uma faculdade pública, seja ela estadual ou federal, ou seja, estudar sem pagar nada.

Quando você faz a prova do ENEM, portanto, é necessário esperar que o processo de inscrição no SISU se abra. Esse processo geralmente ocorre entre janeiro e fevereiro do ano seguinte da realização do seu ENEM. Dessa maneira, você se inscreve com seus dados pessoais e sua nota de corte é utilizada para meios de seleção no curso escolhido.

Posso usar a nota do ENEM no ProUni?

Agora que você já sabe quando é a prova do ENEM, pode se preparar para ir bem e quem sabe conseguir uma bolsa de 100% junto ao ProUni. O termo é a abreviação de Programa Universidade para Todos. Por meio dele, é possível ingressar em uma faculdade ou universidade privada, podendo ganhar 50% ou 100% de bolsa, a depender de sua renda familiar.

Comparado ao SISU, é uma maneira mais fácil de conseguir ingressar no curso de Ensino Superior desejado, isso porque geralmente as notas de corte do SISU são mais altas do que aquelas presentes no ProUni. Assim como o processo seletivo para públicas e Federais, o ProUni é realizado sempre entre fevereiro e janeiro do ano seguinte. Fique atento!.

A nota do ENEM é usada para o FIES?

Por fim, entre os programas principais de ingresso em uma universidade de forma gratuita, temos o FIES, que é gratuito inicialmente. O Financiamento Estudantil possui diversas modalidades, podendo ganhar porcentagens diferentes de desconto, com você recebendo até 18 meses de carência para pagar sua faculdade depois de se formar.

Porém, não recomendamos que use a nota do ENEM no FIES. Cada vez mais aumentam o número de alunos endividados com vencimentos estudantis relacionados ao FIES.

Dessa forma, tente tudo antes de entrar na faculdade com esse financiamento, pois, por exemplo, o redator que vos escreve possui uma dívida do FIES que perdurará por 13 anos até ser completamente paga.

Qual a nota de corte do ENEM?

O ENEM não possui uma nota de corte, mas sim os programas SISU, ProUni e FIES. A nota de corte é uma média atrelada a todas as inscrições para determinado curso naquele. Portanto, se 10 alunos se inscreveram, 5 tem nota 500 e 5 tem nota 700, a nota de corte é 600. Dessa forma, todos os que estiverem acima dessa nota serão aprovados.

Lembre-se sempre de que cada curso tem uma nota de corte, e esta muda todos os anos, apesar de sempre estar próxima ao resultado da nota de corte do ano anterior. Esperamos ter ajudado você com as suas dúvidas sobre o assunto. Deixe seu comentário. Até a próxima!

Quais Matérias Estudar para Concurso Público?

Quais matérias estudar para concurso público? Quais são os tópicos indispensáveis na hora de separar conhecimentos que devem ser estudados a fio? Existe algum tipo de matéria mais importante do que outra? Neste conteúdo, vamos responder sua dúvida sobre quais matérias estudar para concurso público. Leia conosco e saiba mais, vamos lá!

Quais matérias estudar para concurso público?

Conhecimentos gerais

As matérias de conhecimentos gerais consistem no aprendizado de um conteúdo sócio histórico, voltado também para a área de geopolítica. Esses conhecimentos visam compreender mais sobre a competência do concursando em relação às atualidades do mundo, eventos que estão ocorrendo no momento ou ocorreram há alguns anos atrás.

É uma das piores partes de uma prova de concurso, justamente por não ser tão específica. A fase de conhecimentos gerais costuma elevar um concurseiro a uma posição de aprovação ou deixá-lo de fora, fazendo com que pegadinhas o jogue lá para baixo na lista de colocação na prova do concurso inss.

Vale a pena estudar bastante sobre o conteúdo, principalmente se o edital da prova dar alguma dica sobre o que será abordado nesta fase. Geralmente, cursos preparatórios específicos para seu concurso costumam ajudar nesse quesito, além de que estudar provas antigas sempre ajudam a ter uma noção do que pode cair.

Português

Indispensável em qualquer prova de concurso. Questões simples são questionadas, desde colocação de sujeito até adjetivos. Para quem tem uma visão simples sobre as regras de gramática da língua portuguesa, costuma se sair bem. Porém, é necessário lembrar que a interpretação de texto é também uma habilidade indispensável.

Menos do que a matéria de conhecimentos gerais, mas ainda sim presentes, são as pegadinhas nas perguntas da parte da língua portuguesa, principalmente em questões de interpretação de texto.

Quais matérias estudar para concurso público: Matemática

Assim como a português, matemática é outra matéria indispensável para uma prova de concurso público. Os conhecimentos cobrados geralmente são básicos, envolvendo principalmente as quatro operações (soma, subtração, multiplicação e divisão) e também a interpretação de texto com situações cotidianas.

É uma das matérias mais “fáceis” em questão de estudo, sendo mais fácil ter um Norte para se guiar. Porém, na prática isso muda, já que é de longe a matéria que a grande maioria dos concurseiros possui dificuldade. Por esse mesmo motivo, recomendamos que estude constantemente a matéria, por mais que esteja em “férias” de seus estudos por um breve momento.

Informática

Muito cobrada principalmente nos últimos anos, a matéria de informática possui questionamentos de funcionamento básico de um computador, geralmente baseadas no sistema operacional Windows. São perguntas sobre comandos, do tipo “Qual o comando para selecionar todo o conteúdo de um arquivo Word?”, sendo a resposta para esse questionamento o comando “Ctrl+T”.

Serve para compreender a competência do concursado quando colocado em frente a um PC, principalmente aqueles que se preparam para um concurso bancário como é o caso do concurso da caixa economica, já que o cotidiano de um banco gira, justamente, em torno de computadores.

Questões específicas

Quais matérias estudar para concurso público? As especificidades devem estar em sua lista: legislação para carreiras policiais, cotidiano bancário (financiamentos, funcionamento de apps e outros serviços), questões sobre perícia para quem vai fazer concurso do INSS, entre outros detalhes. Até a próxima!